Um grande classico do Cinema

O Grande Ditador, 1940 - Em meio a Segunda Grande Guerra Mundial, judeus estavam sendo esmagados pelo preconceito alemão. Chaplin, genialmente, interpreta os dois protagonistas da história: o ditador Adenoid Hynkel (em clara referência a Hitler) e o barbeiro Judeu. Irônico e atrevido, este filme lhe criou também uma obra-prima única com uma das melhores mensagens anti-guerra já transmitidas ao homem. Prêmios: Indicado para Melhor Ator, Melhor Música, Melhor Filme, Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Roteiro Original. Associação dos Críticos de Nova York 1940 - Vencedor de Melhor Ator, Assista esta obra prima de Chaplin em http://brotherx-cinema porira.blogspot.com/

27 de nov de 2012

O Anjo Azul

23 de jun de 2012

O Mágico de Oz - 1939



O MÁGICO DE OZ (The Wizard of Oz- 1939)

Musical da Metro produzido em 1939, e estrelado por Judy Garland (1922-1969), baseado no livro (publicado em 1900) de L. Frank Baum (1856-1919), cujo os direitos autorais da obra a Metro Goldwyn Mayer havia comprado no ano anterior a produção deste filme. O Mágico de Oz narra a história da garotinha Dorothy (Garland) que sonha em conhecer um mundo além do arco-íris, onde fadas e bruxas convivessem como num livro. No meio de um tornado seu sonho se torna realidade, sua casa é levada para a Terra de Oz, mas a única coisa que a amedrontada Dorothy quer agora é voltar para casa e segue o caminho das pedras amarelas em busca do mágico que possa ajudá-la a regressar. No caminho encontra um espantalho que quer um cerébro, um homem de lata que quer um coração e um Leão covarde que almeja ser corajoso, todos descobrem que não precisam de nada daquilo, pois as virtudes que têm é muito mais do que imaginavam.
A produção, muito tumultuada, teve 5 diretores, sendo por fim creditado a Victor Fleming (1889-1949). Mesmo não sendo o primeiro filme produzido em Technicolor (como muitos acreditam), O Mágico de Oz faz um uso notável da técnica; as seqüências no Kansas possuem um preto-e-branco com tons em marrom, enquanto as cenas em Oz recebem as cores doTechnicolor.Ainda no elenco: Frank Morgan, Ray Bolger, Bert Lahr, Jack Haley, Bilie Burke, e Margaret Hamilton.

29 de mar de 2012

Filme de arte.

A FACE OCULTA (One-Eyed Jacks), 1961 – Marlon Brando
Talvez um dos filmes que menos se fala quando o assunto é sobre Marlon Brando (1924-2004). Este Western ainda é mais importante porque tem o peso dele na direção. Western excêntrico em superprodução que atraí pela história e pelo exacerbado sensualismo bem evidente no filme, na experiência única de Brando como Diretor. A história versa sobre a vingança de um bandido chamado Rio (Brando) que foi traído por seu melhor amigo, Dad Longworth (Karl Malden, 1912-2009), e por causa dele passa cinco anos na prisão. Quando consegue sair, parte para um plano de vingança e execução, mas não contava em se apaixonar pela filha adotiva de Dad, Louisa (Pina Pellicer, 1940-1964), e a partir daí muitas confusões se enrolam, mesmo sabendo que Dad sabe do intuito de Rio, e este fica dividido entre executar seu plano contra o ex-amigo e o amor de Louisa. Meu filme predileto de Marlon Brando, que conta no elenco ainda Ben Johnson, Katy Jurado, e Slim Pickens.

3 de fev de 2012

Cleópatra 1966

O pano de fundo é o Império Romano. Temendo a expansão dos romanos, Cleópatra (Elizabeth Taylor) procura Júlio César (Rex Harrison) para convencê-lo a formar uma aliança, pois só assim ela continuaria controlando o império egípcio. Usando seu charme, Cleópatra faz com que César desista de invadir o Egito, porém, o imperador é assassinado no senado romano. Cleópatra se volta então para seu substituto, o general Marco Antônio (Richard Burton), novamente com a intenção de proteger e ampliar seus poderes. Cleópatra o seduz, mas Marco Antônio torna-se frágil e submisso. E Otaviano, sobrinho de Júlio César, quer o poder de Roma e irá travar uma grande batalha contra Marco Antônio e Cleópatra.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...